ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

Diariamente, centenas de empresas são abertas em todo o país. Muitas delas, talvez a maioria, iniciam suas atividades com pessoas que possuem experiência na produção, mas não têm conhecimento em administração financeira.

      Mesmo que a área produtiva e comercial seja bem organizada, cuidar bem da parte financeira é de crucial importância para garantir o desenvolvimento do negócio. O primeiro passo é preparar um controle financeiro.

  Por que elaborar um controle financeiro?

      Porque ele permite que o gestor visualize a atual situação da empresa e o auxilia a administrar os recursos da melhor maneira. Através deste controle fica mais fácil definir os investimentos adequados e perceber as necessidades da empresa. Sem contar que a falta de um plano financeiro pode gerar muitos prejuízos ou, até mesmo, levar a empresa à falência.

  Um controle financeiro bem feito permite os seguintes benefícios:

· Registrar todas as transações realizadas, de modo a fornecer informações corretas sobre saldo do caixa, valor dos estoques, valor das contas a receber e das contas a pagar;
· Fornecer o demonstrativo de resultados; a empresa dá lucro ou prejuízo?;
· Conhecer os custos e despesas e, assim, calcular o preço de venda;
· Controlar o movimento diário do caixa; conhecer o volume e a origem dos recebimentos e a quantia e destino dos pagamentos;
· Efetuar o balanço dos bens para conhecer o valor patrimonial da empresa;
· Ter controle sobre as retiradas dos sócios: estabelecer um valor fixo;
· Conhecer o ciclo financeiro das suas operações para administrar bem o capital de giro;
· Manter um sistema de informações gerenciais que facilita a análise e o planejamento financeiro da empresa.

 Quais os controles financeiros básicos para uma empresa?

1- Controle diário de caixa. O objetivo é apurar o saldo existente no caixa e conhecer a origem e o destino de todo o dinheiro movimentado pela empresa diariamente. Ele auxilia a verificar erros de registros ou desvio de recursos.
2- Controle de banco. Sua finalidade é registrar as entradas e saídas de valores na conta bancária da empresa, permitindo o controle atualizado do seu saldo.
3- Controle de contas a receber. Deve registrar o montante dos valores a receber, contas vencidas e a vencer, clientes que não pagam em dia e como programar suas cobranças.
4- Controle de contas a pagar. Prevê o registro do vencimento dos compromissos, prioridades de pagamento e o montante dos valores a pagar.
5- Fluxo de caixa. È a projeção das entradas e saídas de recursos financeiros. Seu objetivo é a tentativa de prever a necessidade de empréstimos ou a aplicação do excedente em operações mais rentáveis.
6- Controle mensal de custos/despesas. Este controle é importante para ajudar apurar corretamente a lucratividade e por ajudar a tomar decisões urgentes, como a necessidade de cortar gastos.
7- Controle de estoques. É importante porque evita desvios, auxilia na reposição dos produtos e permite um controle das mercadorias de maior e menor saída.
8- Controle diário de vendas. Controla a venda diária e a acumulada durante o mês, facilitando a implantação de metas de vendas.
9- Controle de perdas. Auxilia na aplicação de medidas que diminua ou elimine as perdas. Deve registrar perdas provenientes de furtos, roubos, desperdícios e descarte de produtos que estão fora das condições de consumo.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>